Plantão
Políciais

Caso Emily, afogamento trás duvidas para populares e poderá ser investigado pela policia

Publicado dia 20/02/2020 às 17h04min | Atualizado dia 13/06/2020 às 15h07min

Notícias de Rondônia - Cujubim - Segundo os bombeiros, o corpo estava em torno de 200 metros do local, onde a jovem teria entrado, ou caído na água

Notícias de Rondônia - Cujubim -  Foi resgatado o corpo de jovem Emily Vieira Nascimento que se a afogou num balneário da Linha CP-13, na última segunda-feira, dia 17 de fevereiro. Emily que completaria 20 anos, no próximo dia 17 de março estava com amigas no momento do afogamento.

O resgate do corpo, foi feito por mergulhadores do Corpo de Bombeiros Militar de Ariquemes (RO), Vale do Jamari.

 

Conforme informações das autoridades, há pelo menos três versões para o afogamento da jovem. A primeira delas dá conta de que a vítima estaria numa boia e teria caído na água e afundado.

Leia Mais Notícias de Rondônia - CUJUBIM URGENTE: Corpo da Jovem Emilly é encontrado e deixa Cujubim de Luto

Uma segunda versão, é de que Emily falou que daria um último mergulho antes de ir para casa e assumir o seu plantão, na empresa em prestava serviços.

Por último, de acordo com as autoridades, há a versão mais divulgada, de que a jovem estaria em pedras e teria escorregado e sido levada pela correnteza do rio.

Segundo o boletim de ocorrência da polícia, a jovem foi encontrada com afundamento de crânio e vários ferimentos no rosto, inclusive na testa.
No boletim há também a narrativa de que o local onde a jovem teria escorregado, é plano e lajeado.

O corpo foi retirado da água e as lesões apontadas e repassadas ao médico legista que não estava no local, por causa de um pneu furado da viatura.

A polícia vai abrir procedimentos para apurar o que de fato levou a morte da jovem,

Relembre o caso

Emily Vieira Nascimento desapareceu nas águas de um balneário, na Linha CP-13, por volta das 16h45, desta segunda-feira, dia 17 de fevereiro, em Cujubim (RO), Vale do Jamari.

As amigas [duas] que estavam com ela, disseram que a vítima desapareceu após escorregar em pedras, as margens do rio e cair num local onde a correnteza é muito forte, mas também há outras duas versões apontadas pela polícia.

As testemunhas também disseram que por um período de tempo ainda visualizaram a vítima sendo levada pela correnteza, mas sem sucesso de conseguir resgatar.

O corpo foi encontrado na tarde desta terça-feira, dia 19 de fevereiro, por mergulhadores do Corpo de Bombeiros Militar.

Fonte: rondoniaurgente/redação